Notícia

Tempo para descansar

Tempo para descansar

Tempo para descansar

20 Agosto 2019

Ouço frequentemente pessoas dizer que se sentem muito cansadas antes de ir de férias. Reconhece essa situação? Por um lado, temos imensa vontade de ir de férias, mas por outro lado, nem queremos pensar nisso porque antes e depois de partir temos de preparar imensas coisas.

Mas é muito bom afastarmo-nos de tudo. Deixar para trás as obrigações e a agitação da vida quotidiana. Sozinhos ou em família, gozar umas semanas com tempo para quem mais gostamos.

‘Mas antes de partir é uma confusão’…. ‘Tenho tanto trabalho para preparar tudo e deixar tudo organizado que fico mesmo a precisar de férias. E quando regresso passado umas semanas, tenho tanta coisa à minha espera que quase preciso de ir de férias novamente.’

Acho que é difícil para os gerentes e empresários deixarem realmente a empresa e ir de férias. Será que tudo corre bem durante as semanas em que estou ausente? Deixei tudo organizado? Não me esqueci de nada? É difícil deixar tudo para trás. Trata-se da nossa responsabilidade, da nossa empresa.

Mas é por isso mesmo que é importante distanciarmo-nos regularmente do trabalho. Por outro lado, as férias também podem servir para refletir um pouco e pensar calmamente sobre a nossa vida e sobre como a vivemos. Ouço as pessoas dizer frequentemente que ‘o tempo voa’. E isso é verdade. Para mim, pessoalmente, é hora de reservar mais tempo para minha família, porque afinal, a vida não é apenas trabalho.

É importante ter as pessoas certas na nossa empresa. Pessoas com a mesma visão e as mesmas convicções que nós. Pessoas nas quais podemos confiar e com as quais podemos deixar a rotina diária com confiança. Sinto-me feliz por ter essas pessoas à minha volta. Pessoas que trabalham para a nossa empresa todos os dias com muita paixão e empenho.

É claro que as operações devem estar em ordem. Isso significa que podemos ter que organizar o cultivo de forma diferente. Porque quando as coisas correm naturalmente, não precisamos de lhes dar muita atenção. Costumo pensar no produtor francês que descobriu o nosso sistema de cultivo aos sessenta anos: “Devia ter conhecido isto mais cedo. Eu aconselho os colegas jovens a pensar cuidadosamente sobre seus investimentos e a incluir o ErfGoedVloer nas suas considerações. Com este sistema, podemos desenvolver a nossa atividade sem preocupações. De facto, nada pode dar errado com isto.”

Desejo a todos umas férias ótimas e despreocupadas!

Hugo Paans
Diretor-geral